Ilo Krugli

Apenas mais um cliente que gosta de Plínio Marcos e Gorki?

Sabe, eu me dedicaria a escrever a biografia deste bom senhor de setenta anos que deixou meu dia menos cansativo (novamente). Sempre há uma nova história a contar. E é bom em narrar, esse ator/artista plástico/ dramaturgo/ escritor/ etc.! Ouço-o atentamente quando vem comprar um livro e  ele também assim me ouve, é uma boa troca. Esquece-se que o propósito da visita era comercial. Livros  não chegam a ser objetos de comércio se você os trata do jeito certo. Quando conta suas breves histórias tão sinceramente, penso em como será ter a certeza de ter vivido coisas extraordinárias até agora e partir ainda para o desconhecido que espreita os palcos por aí.

“…hoje tal data, nessa cidade morreram vinte e cinco mil pessoas, também caíram das arvores oitocentas mil folhas e outras tantas mil flores […] mas não se preocupem, pois vão nascer mais crianças, mais folhas, mais flores…”.

Fonte: http://www.cbtij.org.br/arquivo_aberto/entrevistas/ilokrugli.htm

 

Published in: on sábado, 28 novembro, 2009 at 1:45  Comments (1)  

O que a estante tem a me dizer

Abro a porta do meu quarto e já ouço vozes irônicas, dramáticas, resolutas, todas de certa maneira gritando ou sussurando. É sempre “Leia-me” o que elas dizem, implicitamente sugerindo “Decifra-me ou devoro-te”, porque assim são os livros. E cada vez que, aflito, inicio um livro que tem mais que quatrocentas páginas, logo me alivio co’a curiosidade pela próxima página. Tenho descoberto muito em pouco tempo, sem a pressa das leituras obrigatórias ou a idiotice óbvia das manchetes jornalísticas (ainda mais idiotas quando acompanhadas de fotos).

Estou agora mesmo me dedicando a uma resposta que encontrei num livro e é confortável isso, porque a resposta não é nada sozinha, sem alguém que dela se aproprie.

 

Published in: on quarta-feira, 4 novembro, 2009 at 0:50  Comments (3)