Abençoada Carniça

 

Dedicado às práticas do discurso comum, procuro criar um código de linguagem compreensível. Como sacrificar toda minha obra para me fazer entender pelos mais idiotas?

 

O que vejo e anuncio, são estes homens do absurdo e expostos à mesma ventura que, contudo, desacordam em gestos com ousadia. Não são loucos eles todos, apenas alguns se desviam e partem enquanto outros se vestem de carneiro autoproclamando-se animais sociais. E fazem política, esses quadrúpedes canibais que, disfarçados, procuram nos seduzir.

Anúncios
Published in: on terça-feira, 20 abril, 2010 at 3:08  Comments (2)  

Deselegância Arrogante dos Objetos Assimétricos

Pois bem. Ei-nos a meta. Se queremos descobri-la, precisamos persegui-la. E ela nos provoca. Ri-se de nós. Se impossível, tropeçamos em mil descobertas antes de vê-la como tal – e temos sempre a chance de ignorar também isso e prosseguir, pois a ignorância é uma escolha involuntária, abençoada por todos.  E com isso vamos, essa é nossa curiosidade – sabemos a meta, mas como atingi-la? Contamo-nos o final da história sem saber qual é a trama.

Querendo saber a nossa posição longitudinal enquanto passávamos através do globo, achamos os anéis de Saturno e suas luas, situamo-nos às voltas do Sol co’a lua a dançar conosco de mãos dadas por meio da gravidade, a velocidade da luz, aperfeiçoamos o relógio, encontramos não só o verdadeiro Norte, mas o Oeste inteiro – e abriu-se o espaço para mais.

Published in: on segunda-feira, 12 abril, 2010 at 22:53  Comments (2)