Diamonologias

Calou-se, poeta?
Nada resta, pois resto é nada.
“Não me calarão”, tu mesmo o fará? É isso e basta?
Qu’é o bastante? Em termos humanos? Acabam-se as festas, depois das valsas.
Não é de se lamentar a prematuridade?
E agora não te parece tarde demais?

e desde quando há tempo, hum?

Publicidade
Published in: Sem categoria on sábado, 27 janeiro, 2018 at 3:11  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://algum.wordpress.com/2018/01/27/diamonologias/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: